O Retorno das Lendas: O Poder da Humanidade: Primeiro Capítulo

O Retorno das lendas

Aqui está o primeiro capítulo da minha crônica, a história realmente começa só agora, espero que curtam a história, se curtirem me mandem o feedback de vocês, o que estão achando e até mesmo se possível algumas ideia para melhorar a história.

O Retorno das Lendas

I

“Esse mundo ficou uma desgraça” eu pensei enquanto subia a colina de uma antiga cidade atrás de um veado que estou tentando caçar. A cidade está desolada, os prédios estão em ruínas e ela está completamente deserta, fico pensando como será que a humanidade conseguiu fazer isso consigo mesma. Eu não conheci o mundo pré-guerra, mas o que eu vi nas ruínas que encontrei desde que saí de New Orleans há duas semanas me leva a acreditar que o povo era extremamente fútil, o que pode ser uma explicação para 80% de a população ter sido praticamente exterminada. Eu não sei quão terrível foi a Guerra, porque eu nasci 18 anos depois do Marco Zero, mas algumas pessoas me contaram no tempo que eu passei em New Orleans e eu vi também em alguns livros de história. A Guerra na verdade começou em 2224, seis anos antes do marco zero e quatro anos depois da morte de um cara muito importante, na verdade foi à morte desse cara que desencadeou a Guerra, enquanto ele estava vivo ele conseguiu manter a paz, mas depois que ele morreu as tensões entre os EUA e a Rússia só aumentaram. Antes do Marco Zero a Guerra foi apenas de território, nada muito ruim realmente aconteceu, mas o Marco Zero foi algo que ninguém poderia imaginar: A Rússia lançou um míssil nuclear no Capitólio, em Washington D.C., no dia 25 de dezembro de 2230, esse míssil não foi percebido pelos satélites Norte-Americanos até estar próximo demais para ser derrubado e praticamente destruiu tudo que estava no Distrito de Columbia, os americanos não deixaram barato a primeira coisa que fizeram foi decretar lei marcial sobre o seu país e depois lançaram um bombardeio contra o Kremlin em Moscou. Depois disso a Guerra começou a esquentar e séries de bombardeios foram lançadas nos quatro cantos do mundo, a Guerra deixou de ser para conquistar territórios, foi apenas pra ver quem era destruído primeiro, e pelo o que eu sei isso aconteceu primeiro com a Rússia. Devido à Guerra e ações reprováveis dos governos de maioria dos países em dez anos de guerra a população do mundo caiu de 11 bilhões de seres humanos para apenas 700 milhões em todo o mundo. Depois de dez anos do Marco Zero o pior aconteceu, sim pior do que já tinha sido antes, a situação ficou insustentável e em 13 de junho de 2240 a ONU declarou falência e diversos países acabaram falindo junto com ela, começando com a Rússia, e em menos de 24 horas todos os Estados, países e nações do mundo tinham declarado falência, exceto quatro que são: Estados Unidos, Brasil, Israel e China, só que a China está em guerra civil desde o Marco Zero. Esse dia ficou conhecido como o Dia da Falência. Mesmo quatro nações tendo sobrado, mesmo pra quem vive nessas quatro nações nada nunca seria o mesmo tudo iria mudar ou já tinha mudado, começando pelo Brasil que em 16 de dezembro de 2248 (14 dias depois do meu nascimento, por isso sou considerada a última criança a ser registrada como cidadã brasileira numa embaixada fora do país) o Brasil não aguentou e declarou falência também, dia que ficou conhecido como o Fim do Huehue. Desde então nada de mais interessante aconteceu, mas a partir dali minha vida já tinha começado então eu vivenciei esse período. Pensando em tudo isso eu realmente cheguei à conclusão de que a humanidade era uma merda.

Enquanto pensava nisso tudo eu encontrei o veado que estava caçando, ele tinha invertido a posição em que estava correndo e começou a vir na minha direção, como esse bicho é burro, sem nenhuma razão já que não tinha nada por perto, eu me escondi atrás de uma árvore e desembainhei minha espada, a fúria, de acordo com a minha mãe ela é uma herança ancestral da família de meu pai, e coloquei a ponta virada para o veado, que é um bicho tão burro que não notou o brilho de um metal conhecido como Nokius encrustado com diamantes no gume e veio direto na direção de espada e acabou enfiando ela até o cabo no seu peito, ou seja, o veado se auto degolou. Depois que ele caiu, eu me ajoelhei perto dele e coloquei uma mecha de cabelo que estava me atrapalhando atrás da orelha e retirei a minha espada, que é uma catana a propósito, depois que eu retirei a minha espada o sangue começou a jorrar do ferimento do veado, mas a vida dele já tinha quase se esvaída por completo. Depois que ele morreu e parou de sangrar, eu peguei um pano, limpei o sangue da minha espada e olhei o cartucho da minha M4 Custom. Fiquei feliz com os resultados da minha caça, consegui um veado inteiro e sem gastar nenhuma bala. Fiquei esperando um pouco, sentindo a brisa nos cabelos e nas pernas, eu vim de bermuda, não tinha nenhuma calça limpa, depois de um tempo eu peguei o corpo do veado e voltei pelo caminho de onde vim.

Quando estava na metade do caminho para o meu acampamento eu vi fumaça na direção de onde estava o meu acampamento.

-Essa não! – eu disse, coloquei o veado atrás de uma árvore e saí correndo na direção do meu acampamento.

O próximo capítulo sai em uma semana (se não sair nesse período sai o mais cedo o possível).

-Solidsnakegfgbr

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s