Guerra Universal – Capítulo I – O Inicio

logogu

Ae finalmente está pronto, eu sei que vocês ficaram ansiosos, eu também fiquei, mas está aqui o primeiro capítulo da Guerra Universal entre os heróis da Marvel Comics e os da DC Comics, eu sei que não tem muita ação nesse primeiro capítulo, nem aparecem muitos heróis, mas isso é só uma premissa, eu tenho que dar algumas explicações no primeiro ato e foi isso o que fiz, espero que gostem, mandem o Feedback de vocês isso vai ajudar bastante, desde já agradeço por tudo. Isso é uma obra de ficção qualquer semelhança com pessoas vivas ou mortas é mera coincidência.

Guerra Universal

I

Marvel

Depois de muitas batalhas, depois de muitas lutas vencidas o governo continuava com a sua obstinação em ficar com todo o crédito, os heróis estavam ficando cansados, Tony Stark é um exemplo, depois de tudo o que ele e sua equipe fizeram o governo continua a insistir em não dar nenhum crédito, nenhuma gratidão, só pedir mais e mais, essa situação o deixou cansado, a população o olhando com desdém como se ele fosse algo mal, algo que causasse toda aquela destruição, o fez ficar incomodado, ele começou a brigar com o governo para pedir os direitos e reconhecimentos que aqueles que protegem o país e o mundo merecem, por um tempo a batalha foi infrutífera, mas depois do último ataque de vilões o governo foi obrigado a ceder, porém o fez com muita má vontade, mesmo assim foi algo que agradou Stark um pouco.

Stark estava na sua casa em Malibu, estava almoçando junto com Pepper Potts e Steve Rogers quando recebeu uma ligação que ele colocou no viva voz a pedido de Steve:

-Tony sabe aquele briga que você teve com o governo?

-Sim, o que tem?

-Deu certo, eles vão criar normas para ajudar os Super-Heróis.

-É sério Rhodes? – pergunta Steve que até então estava quieto.

-Sim, o governo viu que precisa de vocês e resolveram apoiar esses nobres “cidadãos”.

-Tudo bem, mas quais são és normas Rhodes? – Pepper pergunta dando ouvidos à voz da razão diferentemente de seus companheiros.

-Ligue a TV agora e você já vai ficar sabendo – ao dizer isso Rhodes desliga e Tony pede para Jarvis ligar a TV.

Povo dos Estados Unidos da América – diz James Rhodes que está dando uma entrevista oficial na TV – nos últimos tempos um assunto tem sido muito falado pela população, os Super-heróis, e agora para acabar com as discussões entre o nosso governo e esses cidadão que nobremente se voluntariam para proteger a nação, o governo resolveu regulamentar a situação deles, fornecendo todos os méritos que eles tiverem em suas batalhas e fornecendo os direitos que eles merecem que serão os mesmo que os militares têm além de eles ganharem proteção do governo, mas para que tudo isso de certo os heróis terão que realizar os deveres que foram estabelecidos pelo governo, a partir de agora os heróis pertencem ao governo, são partes de uma instituição militar pertencente às forças armadas, eles terão que obedecer a ordens diretamente do governo, terão que deixar suas identidades com o governo para um controle e têm os mesmo deveres que os militares. Essa é a decisão do governo, esperamos que todos concordem com isso.

-Rogers isso parece um pouco com o registro, por favor me diz que isso não vai dar merda igual a última vez – diz Stark preocupado.

-Não se preocupe Tony eu sou um soldado e esse esquema das forças armadas parece justo.

-Ah que bom.

-Tony olha só isso – Pepper diz após mudar de canal e aponta pra TV.

-Veja só, é o Bruce Wayne, o que será que ele quer?

-Eu vim falar sobre esse anuncio do governo sobre a regulamentação dos super-heróis, o que eu tenho a dizer é que eu não concordo com isso, os heróis devem ser independentes, devem ser livres para agir como querem, não pode haver uma intervenção estatal sobre os heróis ou às em que eles trabalham, eu conheço vários heróis e eles não estão contentes com isso, feita essa afirmação eu vim aqui avisar que Gotham e Metrópolis não aceitam essas medidas e a partir de agora boicotam o  governo e exigem que o governo volte atrás senão for resolvido iremos parar de pagar integralmente os impostos… – após dizer isso os repórteres começaram a fazer perguntas e todos no recinto pararam de prestar atenção.

-Esse cara é bem apressadinho em… – Tony disse – Quem esse riquinho acha que é? Ele por acaso é algum Batman ou algum tipo de deus heroico? Jarvis, liga pra ele ou pra qualquer lugar que tenha seu contato… Eu quero mandar esse riquinho ir se ferrar.

-Sim senhor – responde Jarvis.

– Você não acha que você está sendo muito precipitado? – perguntou Pepper.

– Não, acho que não. – respondeu Tony e riu.

-E aí Wayne como vai? – Tony diz já ligando para a coletiva de Bruce Wayne em Gotham – Está tudo bem com você? E com os seus pais tudo bem? – Bruce não pareceu alterado, mas Tony sabia que ele estava se remoendo de raiva por dentro – o que eu tenho a dizer sobre isso que você acabou de falar é que não tem necessidade, pra que fazer toda essa bagunça? O governo está certo, nós vivemos nos Estados Unidos, então nós devemos servir aos Estados Unidos e ao povo americano, ora se você não gosta dessa atitude do governo vá pra França, ou pro Brasil, lá deve estar precisando dos grandes Waynes, isso aí deve ser tudo ser tudo ideia do seu jovem amigo Batman, se nós vivemos na América devemos servir a América e aos americanos, é tudo o que tenho a dizer, além disso anuncio que eu vou pra Washington prestar meu apoio ao governo e espero que a Shield e a Liga da Justiça façam o mesmo.

-Olha se você pensa assim o problema é seu, mas eu, o meu “jovem amigo” Batman e os outros heróis não gostamos disso, você pode apostar que está sozinho nessa, ninguém irá querer te ajudar, nem heróis, nem a Liga da Justiça, nem a Shield, muito menos as Corporações Wayne, é só você e as Indústrias Stark – responde Wayne.

-É isso que nós vamos ver, se estiver querendo puxar briga minha casa é aquela casa grande num morro em Malibu, estou esperando, também tenho aquele prédio grande escrito Stark em Nova Iorque, estou a sua disposição – Tony diz isso e desliga na cara dele – Rogers vá atrás do Fury e fala pra ele chamar os Vingadores e a equipe da Shield para Washington D.C., fala que já estou indo pra lá e preciso da ajuda deles – Tony diz isso e se levanta da cadeira em que ele estava sentado.

-Tudo bem Tony, eu faço isso – Steve também se levanta da cadeira e pega sua jaqueta de couro e vai na direção de sua moto do lado fora da casa.

-Pepper liga pra imprensa de Washington e marca uma coletiva pra daqui três horas no capitólio e fica cuidando das indústrias Stark pra mim, mas não fica nessa casa nem na torre Stark, não é seguro, vai pra alguma das casas escondidas, pega o Happy – Tony diz esse nome com um pouco de desdém e Pepper fica um pouco corada – e vai pra lá e não aparece muito em público.

-Tudo bem Tony, vou tomar cuidado.

-Obrigado – dito isso Tony vai na direção do porão – Jarvis prepare a minha armadura.

-Sim senhor, o clima lá fora está ótimo para o voo senhor – Jarvis responde.

-Ótimo – Tony responde e abre a porta do porão.

Assim que entra no porão Tony liga o rastreador e as peças da armadura começam a voar em sua direção, as pernas, a manopla, o peitoral, as botas e no final o capacete, assim que está pronto Jarvis abre a plataforma para Tony e Tony sai voando, o céu estava límpido, sem nenhuma nuvem, com o sol brilhando lindamente, “Jarvis estava certo, o tempo está lindo” pensa Tony, quando sai voando na direção de Washington Tony vê Steve Rogers e Steve vê Tony e acena para ele e assim que os dois param de se ver cada um segue o seu caminho, Tony em um voo tranquilo até Washington e Steve uma estrada solitária até a sede da Shield.

Steve não teve dificuldade em convencer a Shield a apoiar a medida do governo e logo os Vingadores, até mesmo o Thor apareceu, e uma equipe da Shield já estavam a caminho de Washington D.C. Tony não teve nenhum problema em sua viagem e chegou no momento em que os jornalistas terminavam de arrumar as coisas para coletiva, ele pousa na bancada do microfone de forma triunfal e assusta a todos que estavam no local.

Tony começou a falar sobre a medida do governo, sobre por que resolveu apoiar e foi respondendo às perguntas, sem tirar a armadura em nenhum momento, em pouco tempo os Vingadores já haviam chegado e ajudaram ele em seu discurso, e a coletiva foi seguindo assim até que uma repórter fez uma pergunta sobre o Batman e Bruce Wayne e sua atitude de não apoiar essa medida e Tony respondeu:

-O Batman faz isso porque sabe que não ia conseguir cumprir a meta do governo, ele sabe que é fraco, que é apenas um detetive, não ia conseguir defender os próprios pais se precisasse, além disso ele é muito antissocial, o único amigo que deve ter é o Bruce Wayne e é por isso que o Bruce resolveu apoia-lo.

-Então você acha que ele está errado com essa atitude?

-Sim, totalmente errado, até digo mais, acho que ele está sendo totalmente burro e inútil com essa atitude, a única coisa pra que ele serve agora é para dar uns sustinhos nos vilões e nada mais – quando Tony diz isso a repórter que estava o entrevistando fica pálida de repente e os outros repórteres também ficam – ele está bem atrás de mim não está? – Tony pergunta e a repórter responde com a cabeça e Tony se vira a tempo de ver o Batman dizer:

-Que merda é essa?

 

Eu vou tentar postar os próximos capítulos o mais cedo o possível, mas pode ser um pouco complicado, eu tenho as outras crônicas pra cuidar e tals, mas eu vou tentar eu juro.

 

Solidsnakegfgbr

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s